Conversar agora pelo whatsapp.
 

Vestidos

O Vestido de Noiva e sua evolução ao longo da história

 O Vestido de Noiva que é comumente usado hoje não foi sempre assim. Ao longo da história a peça teve diversas cores e mudanças causadas pelos mais diversos fatores. Confira agora a evolução do vestido de noiva ao longo dos tempos:

Existiu uma época – muito triste por sinal – em que os casamentos eram uma cerimônia de negócios, para unir famílias interessadas em gerar herdeiros em comum, onde tudo era arranjado pelos pais. O matrimônio era visto pelas famílias como algo tão importante economicamente que era inadmissível deixar que o amor influenciasse neste momento. Não faz o menor sentido, mas é assim que funcionava. Em muitos casos os casamentos eram combinados sendo os filhos ainda pequenos, ou mesmo antes de nascerem. As famílias firmavam um acordo onde, se dos futuros filhos de ambas pudessem formar um casal o matrimônio estaria feito, e assim já nascia-se com o casamento arranjado.

 

As cores do vestido de noiva

Sendo uma importante cerimônia comercial, o vestido de noiva precisava ser bastante luxuoso e imponente, para mostrar aos convidados que as famílias tinham posses. Já as cores do vestido de noiva variaram de acordo com a época. Na idade média muito usou-se o vermelho (entre os anos 476 d.C. e 1453 d.C.) que também seguiu sendo usado em culturas orientais como Japão, Índia e China.

Se hoje o vestido de noiva é bastante sóbrio, ele nem sempre foi discreto. As noivas romanas utilizavam véu vermelho escuro sobre uma túnica amarela cor de açafrão, e as gregas utilizavam vestidos de cores escuras e até mesmo estampados, algo inimaginável hoje em dia.

 

O vestido de noiva já foi preto

Na alta Renascença (século XVI) e início do período barroco (século XVII) a Espanha se tornou referência para os costumes europeus, e sendo assim o preto era tido como a cor ideal para se apresentar diante de uma sociedade tão religiosa.

 

O vestido de noiva branco

Embora seja atribuída à rainha Vitória a disseminação do vestido de noiva branco, não há consenso sobre quem teria dado origem ao uso da cor branca. A rainha Mary Stuart, da Escócia, teria sido a primeira a usar o vestido branco, supostamente em uma homenagem a família Guise, de sua mãe, que tinha a cor branca no brasão. A rainha Maria de Médici teria se revoltado com a estética religiosa de vestidos de noiva escuros fechados até o pescoço, e também casou-se com uma peça branca de detalhes dourados, e com decote quadrado, o que causou enorme alvoroço na corte francesa. Como tinha apenas 14 anos de idade, Michelangelo e outros artistas da época atribuíram o branco à pureza da jovem moça.

 

Mas por que a rainha Vitória leva a fama do vestido de noiva branco?

Vitória pode não ter sido a primeira a usar, mas é a responsável por disseminar esta que é a moda até hoje. Depois de uma grande era de casamentos arranjados, o casamento da rainha Vitória com o príncipe Alberto se tornou famoso por ter sido motivado por amor, e por este exemplo de amor muitas noivas quiseram copiar a rainha, que havia se casado de branco, usando a mesma cor. Uma curiosidade é que na época rainhas não podiam ser pedidas em noivado, e então Vitória tratou de pedir a mão de Alberto.

Dentre as teorias de que Vitória teria usado o vestido de noiva branco para simbolizar pureza e castidade, uma teoria traz uma visão um pouco mais política. Na época o tecido branco era caro, e para estimular sua venda, principalmente para peças artesanais, Vitória teria usado o branco. Se o objetivo dela era fazer com que as pessoas se casassem de branco, parece que funcionou.